Dia Nacional da Conservação do Solo

Dia Nacional da Conservação do Solo

No dia 15 de abril, comemora-se o dia nacional da conservação do solo,  componente fundamental do ecossistema terrestre e principal substrato utilizado pelas plantas. O solo fornece às raízes fatores de crescimento como suporte, água, oxigênio e nutrientes, mas tem muitas outras as funções que são importantíssimas para qualquer ser vivo:

  • Regulação da distribuição, armazenamento, escoamento e infiltração da água da chuva e de irrigação.

  • Armazenamento e ciclagem de nutrientes para as plantas e outros elementos.

  • Ação filtrante e protetora da qualidade da água.

  • Os seres humanos também utilizam o solo enquanto matéria prima ou substrato para obras civis (casas, industrias, estradas), cerâmicas e artesanato.


A agricultura é uma das atividades mais importantes de qualquer nação, mas sua prática requer cuidados especiais, pois a produção dos alimentos está ligada diretamente à qualidade ambiental e à saúde da população. Manter o solo é, portanto, manter a qualidade da água e do ar, a saúde pública, é preservar a fauna e a flora.
Mas, o uso inadequado tem degradado o solo, deixando suas funções básicas prejudicadas, provocando desequilíbrio ambiental, diminuindo a qualidade de vida nos ecossistemas, principalmente dos que sofrem interferência direta da ação humana, como os sistemas agrícolas e urbanos.
A Agricultura convencional utiliza técnicas realizadas a partir do marco chamado Revolução Verde, cuja finalidade era expandir a produção agrícola de modo que pudesse acompanhar o crescimento da população. O uso de máquinas e implementos para o preparo do solo, corretivos como calagem e adubação, uso de espécies modificadas para produção em quaisquer ocasiões, uso de produtos fitossanitários (agrotóxicos) destinados ao controle de pragas e doenças nas plantas e que certamente o mau uso destas técnicas seja o principal responsável pela degradação do solo e, grande parte das perdas ligadas ao ambiente produtivo e principalmente aos processos erosivos.
Diversos sistemas foram aperfeiçoados ao longo dos anos, como forma de conservação, principalmente das áreas agrícolas:

 

 

Sistema Agroflorestal - Agroflorestal 
Agrofloresta é a integração intencional de árvores e arbustos em sistemas de culturas agrícolas e animais para criar benefícios ambientais, econômicos e sociais. Este sistema une conhecimento científico sobre a eco fisiologia das espécies vegetais e sua interação com a fauna nativa. Estes sistemas auxiliam na conservação e recuperação, dos solos degradados, nascentes e áreas de floresta.


Agricultura orgânica
Agricultura orgânica é um sistema de produção comprometido com a saúde dos solos, dos ecossistemas e das pessoas, baseia-se em processos ecológicos, na biodiversidade e ciclos adaptados às condições locais, ao invés do uso de insumos químicos com efeitos adversos para a saúde de todos os seres vivos, incluído o homem. A agricultura orgânica combina tradição, inovação e ciência para beneficiar o meio ambiente, promovendo relações justas e uma boa qualidade de vida para todos os envolvidos. A agricultura orgânica o uso e a prática de manejo sem o uso de agrotóxicos ou reguladores de crescimento e aditivos para a alimentação animal.


Agroecologia
A agroecologia é uma ciência integradora, que agrega conhecimentos de outras ciências, além de agregar também saberes populares e tradicionais, sempre visando uma agricultura ambientalmente sustentável, economicamente eficiente e socialmente justa, de modo a gerir os sistemas agrícolas para que eles sejam produtivos, sustentáveis e que otimizem o uso dos recursos locais, cultivando a fertilidade do solo de maneira biológica e a regulação natural de pragas, através da promoção da biodiversidade, enquanto minimizam os impactos ambientais e socioeconômicos negativos das tecnologias modernas.


Permacultura
Permacultura é um sistema de design para a criação de ambientes humanos sustentáveis. Chamada também de “Cultura Permanente”, demonstra pelo próprio nome a preocupação com a sustentabilidade e autossuficiência, que é alcançada através do uso ou manejo inteligente de recursos diversos.
A permacultura prega a possibilidade da abundância para a toda a humanidade através do uso inteligente de recursos e fundamentando-se na ética e em seus 12 Princípios de Design. A famosa “Flor da Permacultura” simboliza os domínios fundamentais necessários para a criação de uma cultura de sustentabilidade. O caminho da espiral simboliza a evolução que inicia por um nível pessoal e local, evoluindo para um nível coletivo e global.

FONTES: SEBRAE /AGRICULTURA SUSTENTÁVEL/ ORGÂNICOS CURAM / SUSTENTABILIDADE CORPORATIVA ARISP


 

Economia Sustentável


Newsletter