Câmara Municipal discute fim do zoológico em São Paulo

Câmara Municipal discute fim do zoológico em São Paulo


A próxima segunda-feira, dia 2, promete ser de temperatura elevadíssima na Câmara Municipal de São Paulo. Das 10 horas ao meio-dia, uma audiência pública vai discutir o "papel do zoológico no século XXI"

Quem está à frente do debate é o vereador Reginaldo Tripoli (PV), irmão mais novo de dois políticos --Ricardo e Roberto-- com atuação proeminente na defesa dos animais. Tripoli sabe que o terreno é pantanoso e que São Paulo, provavelmente, servirá de paradigma para outras cidades, por isso, evita cravar uma extinção do zoológico pura e simples. Quer, inicialmente, que seja impedida a vinda de novos animais. O que vier depois precisa ser amplamente debatido por toda a sociedade.

O zoológico de São Paulo é administrado pelo Estado, mas o terreno pertence à Prefeitura. Ciente de que a Câmara não tem poderes para fechá-lo, o vereador pretende que a discussão sinalize o que pensa a população.

Apesar de reconhecer a função do zoológico para o lazer e a educação infantil, ele pergunta: "Será que as milhares de crianças frequentadoras desses parques estão realmente aprendendo sobre as espécies em exposição, suas necessidades e riscos? É justo manter animais em cárcere perpétuo para diversão dos humanos?" E mete o dedo numa questão que permeia toda a discussão sobre o fim dos zoológicos: "As crianças estressam os animais". 


 
Tripoli está no seu primeiro mandato, mas não é nenhum tonto. Tem noção de que está entrando num rio repleto de jacarés ao provocar um embate animais-crianças, mas afirma que a qualidade de vida do bicho também precisa ser respeitada: "Os caras estão presos e não fizeram nada". Pede uma reflexão sobre "até que ponto o estudo científico e a educação ambiental estão perdendo espaço para a mercantilização dos animais e mascotização da vida selvagem". 

Ultimo levantamento feito em 2013 revelou que o Brasil tem 110 zoológicos; desses, 31 são particulares. Inagurado em 1958, o de São Paulo tem 824.529 metros e é o quarto maior do mundo. Com mais de 3.200 animais em exibição, recebe anualmente uma média de 1,6 milhão de pessoas.

É com um olho nessa multidão e outro nos animais, que a Câmara de São Paulo começa a discutir o futuro do zoológico.  
 
Por Noticias R7.com


 


Newsletter