Alesp aprova proposta que proíbe a comercialização de produtos feitos com plumas de aves

Alesp aprova proposta que proíbe a comercialização de produtos feitos com plumas de aves


Nesta quarta-feira (6/6), nove projetos de lei e um projeto de lei complementar foram aprovados pelos deputados da Assembleia Legislativa de São Paulo. Entre eles, medida que pode proibir a produção de produtos com penas e plumas de cisne, ganso ou qualquer outra espécie de ave no Estado de São Paulo. 

Para o deputado Rogério Nogueira (DEM), autor da iniciativa, era uma reivindicação antiga dos protetores de animais. "Muitas vezes eles são depenados vivos, em um imenso sofrimento. Esse torturante processo repete-se em todos os verões, quando as aves renovam as suas plumagens". 

A multa a ser paga por quem não cumprir a lei varia de R$ 5 mil a R$ 50 mil. A proposta ainda determina que a regulamentação ocorra em um prazo de seis meses. 

Os deputados aprovaram outros oito projetos. Todos eles seguem agora para sanção do governador. Acesse o link abaixo:

PL 988/2015 (Rogério Nogueira): Proíbe a produção e a comercialização de qualquer produto que utilize penas e plumas de ganso, cisne ou outra espécie de ave no Estado.  



Por Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo

Economia Sustentável


Newsletter