Registro de Imóveis e Anexos de Ribeirão Pires

Registro de Imóveis e Anexos de Ribeirão Pires

Em apoio aos 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) e ao Pacto Global das Nações Unidas, o Oficial de Registro de Imóveis de Ribeirão Pires, Luc da Costa Ribeiro, constantemente, desenvolve ações internas e externas nesta direção. 

Está sempre em busca de ações que visam a minimização de impactos negativos e, ao mesmo tempo, gerar impactos positivos ao meio ambiente, conscientizando os seus colaboradores e usuários. 

Exemplo de cumprimento da legislação de mananciais, o cartório possui 20% da área do seu terreno permeável à infiltração de água no solo, sendo 10% desta área coberta com Floresta Atlântica. 

Neste  ano, o  Cartório  comemorou 50 anos de existência e de responsabilidade socioambiental. 

A serventia de Ribeirão Pires promoveu uma Ecogincana, que foi idealizada pela escrevente Natália Miquelino. O resultado foi a arrecadação de 662kg de material reciclável, que foram encaminhados para a Ribpel, empresa especializada em reciclagem. O dinheiro arrecadado foi doado a um projeto em benefício aos animais de rua. 

Todo o resíduo reciclável do cartório é separado e vendido  em uma empresa recicladora e a verba é revertida em projetos que beneficiam a causa animal. 

Todo mês o cartório disponibiliza  um  valor  para doação (sem incentivo fiscal). Todos os funcionários são convidados a sugerir em que ação social  a verba será aplicada.

Na serventia foi instalada uma cisterna compacta que capta água de chuva, , que posteriormente é reaproveitada para regas do jardim e limpeza das áreas externas.

Quanto às ações implantadas para minimizar impactos ao meio ambiente, o Cartório separa e destina os resíduos recicláveis e transforma os resíduos orgânicos em adubo, com a utilização de uma composteira, que produz cerca de 60 kilos de húmus, por bimestre, que é 100% reaproveitado no jardim.
Conheça outras ações da serventia:



PAISAGISMO SUSTENTÁVEL:

Objetivos: O paisagismo do Cartório tem como objetivo a  requalificação do espaço como:
  • Área  em perfeito atendimento à legislação ambiental em área de proteção de manancial (Ribeirão Pires);
  • Área replicadora de ações sustentáveis em paisagismo;
  • Criação de área de acesso e espera para o público;
  • Criação de área interna para convívio dos colaboradores. 

AÇÕES SUSTENTÁVEIS:
  • Solo;
  • Reaproveitamento de Águas;
  • Plantas Nativas.



1.    SOLO:
  • Piso Drenante - 100% de permeabilidade do solo;
  • Calçada Verde- piso drenante, plantio de vegetação nativa  e acessibilidade.
  • Adubação Orgânica - utilização exclusiva de materiais orgânicos no manejo do solo e das espécies;
  • Drenagem - projeto e instalação de sistema de drenagem com canaletas corrugadas específicas para maior drenagem do terreno.

2.    REAPROVEITAMENTO DE ÁGUAS:
  • Projeto e instalação de Cisterna- reaproveitamento de águas pluviais e direcionamento para irrigação e limpeza de áreas verdes;
  • Instalação de sistema de reaproveitamento de água oriunda de desumidificador de ar (arquivos)- 7l/dia, destinada a utilização em irrigação de canteiros junto à fachada.

3.    ESPÉCIES NATIVAS: 

Em atendimento à legislação ambiental- 10% de área florestada e 20% de área permeável:
  • Tabebuia chrysotricha - Ipê Amarelo;
  • Syagrus romanzoffiana - Palmeira Jerivá;
  • Brunfelsia uniflora - Manacá de Cheiro;
  • Ctenante Oppenheimiana - Maranta Tricolor;
  • Bouganvillea glabra - Primavera;
  • Eugenia uniflora - Pitangueira;
  • Clusia fluminensis - Clusia.

4.   INTEGRAÇÃO ÁREA PÚBLICA E PRIVADA:

Área externa de visibilidade com integração entre passeio público e espaço interno (eliminação de muros e barreiras visuais e substituição por vidros); Área replicadora de ações sustentáveis.

5.    JARDIM VERTICAL:

Aumento do conforto térmico  e umidade do ar no jardim, através da capacidade de evapotranspiração da vegetação; uso de substrato específico para retenção de impurezas e poluentes, com capacidade de decomposição das impurezas. 

6. IRRIGAÇÃO AUTOMATIZADA:

Para o jardim vertical, através de gotejamento e temporizador automático; uso consciente e econômico da água. 


7.    HORTA ORGÂNICA:
  Para consumo interno.

8.    MELIPONÁRIO:

Pequena colmeia de abelhas sem ferrão – introdução de agentes polinizadores.

O Oficial do Registro de Imóveis de Ribeirão Pires implantou um novo conceito para medir o grau de  desenvolvimento da serventia, o FIB, em alusão ao PIB, significa Felicidade Interna Bruta e é um índice para medir a alegria de um povo, não a riqueza. Luc da Costa Ribeiro passou a utilizar este índice para melhorar o bem-estar no dia a dia de cada um de seus colaboradores e clientes.



“Uma vez que passamos oito horas por dia no trabalho, essas horas devem ser significativas na vida de cada um. Assim, incentivamos ações que tragam o bem-estar e o sorriso para nossos colaboradores e usuários. ”

A ONU, com o apoio de diversos intelectuais reconhecidos mundialmente, recriou o conceito de FIB para ser aplicado como forma de medir o desenvolvimento de comunidades.

A ação mais significativa realizada na serventia foi o Dia da Alegria e ainda este ano, o Oficial contratou uma funcionária portadora de Síndrome de Down para compartilhar com toda a equipe da serventia, suas habilidades afetivas e assim, enriquecer as relações.

O Oficial também  incentiva a doação de 6% do IR a ações em prol das crianças, idosos ou cultura, verba esta que é reembolsada pelo governo no próximo ano.

“Gostamos de realizar coisas simples, ao alcance de qualquer um, mas enquanto fica só na possibilidade ou na boa intenção, não significam nada, mas quando colocadas em ações, se somam e tornam-se poderosas”

Economia Sustentável


Newsletter